EDUARDO ARENA – LEGEND PERUANO

Se despediu da vida aos 92 anos e do esporte que ele elevou a Olímpico no domingo (dia 01) passado no Peru, Eduardo Arena. Um cara especial que foi um dos primeiros que ofereceu seu tempo e recursos, porque acreditava que o surf era o melhor esporte e promover o surf e seus valores era um serviço ao mundo. A sua história começou nos idos dos 60 na Austrália durante um mundial da época, quando se reuniu aos grandes como Greg Noll, Fred Hemmings, Blake e Nat Young. Eles formaram a International Federation Surfing (IFS) e com Eduardo de presidente. O bixo teve o boi de em 1965 um ano após, realizar um Big evento mundial de surf em seu amado Perú e assim alavancar o esporte para um patamar maior, onde mais de 65 mil pessoas vibraram com o esporte das ondas e viram Felipe Pomar, ídolo local vencer.

Eduardo Arena é uma história surpreendentemente desconhecida. Sua influência na internacionalização e profissionalização do surf é tão imensa quanto ele: o Monstro, como é conhecido, foi o mentor e a inspiração de muitos dos grandes surfistas peruanos. Como homenagem, Josefina Barrón publicou o livro “Surfing surfers”, que segue a carreira do ex-esportista: de suas primeiras ondas em Mira Flores a suas viagens ao redor do mundo, sempre buscando o crescimento do surf. Eduardo recebeu o “SIMA Lifetime Achievement Award” por seus serviços ao mundo, em 2008, durante o Waterman’s Ball daquele ano. Segundo Fernando  Aguerre; nomeamos Eduardo como membro vitalício do ISA e o nomeamos como troféu do ISA World Masters Championship, com um incrível troféu de madeira e prata encomendado por Eduardo no Peru. Sua última aparição foi em julho deste ano em Punta Rocas nos jogos Pan-Americanos no Perú, que teve a estreia do Surf. Texto by Castro Pereira Fotos Reprodução e ISA

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *