HOME | PREVISÃO | ALERTA REDES | FOTOS | VÍDEOS | BOLETINS | CAMS AO VIVO | RESSACÃO | NOTÍCIAS | CONTATO

FOUNDERS CUP OF SURFING
Voltar  Home  Imprimir esta página   09/05/2018


Bem, bem, parece que o Senhor dos Títulos está acimentando sua trajetória muito bem, no futuro do esporte e também dentro de boa parte da comunidade do surf mundial. Natural que se ouçam vozes contra e com criticas. Mas é notável a capacidade deste ser, Slats, em se reciclar e continuar a levar sua vida, totalmente dentro deste style surf de viver. Coisa que muitos de nós requeremos, e só com muito esforço e trabalho forte conseguimos varar os outsides da vida. É isso o sujeito Robert Kelly Slater; primeiro projetou, investiu, testou e depois de alguns, alguns anos, conseguiu produzir esta maravilha que é sua piscina de ondas particular. Nada de governos, administrações ou outra direção, a não ser de investimentos e de surfistas na direção do Surf Ranch em Lemoore, Califórnia. Assim como skatistas tem sua skatepark em casa, Slater criou sua onda e como bom ianque capitalista normal, a estendeu para a WSL e a comunidade mundial que ousar dar um drop sem neuras e crises. COPA FOUNDERS’ CUP OF SURFING. Rolou no maior astral, todos se divertiram, beberam e assistiram as clássicas performances, embora alguns surfistas de verdade tenham achado o show meio xoxo. Variações nas ondas, parecidas com esquerdas e direitas porém perfeitas e com timing, julgamento como sempre, com acertos e erros, mas inegável o agregar que este tipo de evento trás ao nosso esporte. Sem dúvidas que uma boa surtrip sob o comando da mãe natureza é o bixo. Mas não senti os surfistas como burocráticos, performances megarradicais ocorreram e com público vibrando. Os team se revezando nas colocações e sempre aquela calorosa força ao Brasil de Medina, Overal, Toledo, airman, Adriano de Souza, perfeito, Silvana Lima, guerreira perseverante e a menina, Tainá Hinckel, motivadora. Os juízes poderiam ter sido mais corajosos, mas apreciaram o surf clássico de Jordy e Kanoa e não aliviaram notas para o dono do show, Slater que como sempre queria roubar mais do espetáculo. O sujeito concluiu uma wave que esteve no patamar excelente, tal fluidez e desenvoltura do rapaz que parece; não vem ao Rio. A equipe Mundo com Jordy, Kanoa, Bourez, Bianca e Page venceram. Brasil ficou como vice e Estados Unidos em terceiro. Toledo levou um Jeep pela melhor apresentação e John John uma prancha. Bem, um evento desses paga a conta para a WSL, que não é barata. E sempre lembrando e levando em consideração que o circuito mundial de surf não acontecerá em piscinas, será somente um evento, todos os demais continuarão sendo em picos onde quem manda é a Mãe Natureza, a magia deverá continuar, mas a piscina terá seu espaço. O que assistimos no final de semana passado (dias 05 e 06) é o início de uma nova era no esporte, um show que tende a melhorar muito. Acredite! Setembro vem ai com uma etapa na piscina valendo pontos no ranking da WSL. Você com certeza vai querer ver e saber! Claro que sempre eles respeitarão e acatarão a opinião alheia. Afinal você curte, ótimo e se você não curte, o bonde do surf é prá frente, assim como uma onda. Por Castro Pereira Fotos WSL


  

Voltar       Home        

Copyright by Xandão e Pitol.net
Websul Ondas do Sul