NORONHA MARROQUINA – ELETRON OI HANG LOOSE PRO

E acabou que Fernando de Noronha, mais precisamente a Cacimba do Padre, pico tradicional do surf brasileiro se rendeu as performances do surfista marroquino, Ramzi Boukhiam. Cidadão chegou amarradão com o visual e as ondas locais e na humilde foi passando baterias como ele mesmo resumiu; a galera apostando num surf moderno de aéreos e ele investindo no de bordas. Galera brasuca abriu brecha e Ramzi, foi pro tudo ou nada vencendo a bagaça na catega. Isso na domingueira porque durante a semana, a cobra fumou com performances de tirar o fôlego e de nego pular da cadeira e não acreditar. Sujeitos como; Toledo, Yago, Wiggolly, Ian, Jadson, Weslley e Jessé deram trabalho na arena do Hawaii brasileiro. Os novinhos como: Léo Casal, Samuel Pupo, Madson Costa, Junior Lagosta, o frânces Charly Quivront, mostraram um surf sinistro, conforme Jadson André declarou em sua entrevista a Renan Rocha, outra figura do maior valor ao surf Brasil.

Nas finais o couro comeu firme na Cacimba e o dia foi de espetáculo acirrado. Os irmãos Dantas, Gigui e Weslley abriram o show das semis-finais com tubos e aéreos e na sequencia o campeão de 2019, Jadson André e seu surf progressivo, encontraram o marroquino, Ramzi. Deu que sobrou, Weslley e Ramzi na final, onde o resultado de 15.93X11.23 fechou a fatura. Ramzi Boukhiam, novo campeão de Noronha.  

Congratulações a Alfio Lagnado que mais uma vez aposta em Noronha e no surf brasileiro com louvor, juntamente com Fabinho Gouveia, um ótimo Diretor de prova. Este foi o Eletron Oi Hang Loose Pro finalizado no dia 16 passado. Texto by Castro Pereira Fotos D.SmorigoWSL

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *