O Futuro ja “é”! Por Beto Dhiel

Parabéns @Italoferreira, campeão sem margens de dúvidas da primeira etapa da perna australiana da @Wsl. Estamos colhendo a maior colheita de surfistas de competição de alto nível de todos os tempos da história moderna do surfe! O que iniciou com Renan Pytanguy, Roberto Valério, Otaviano Bueno e Pepê Lopez se consolida com este time de verdadeiros monstros de alta performance denominados de #BrazilianStorm. Os Powers surfers brasileiros só chegaram a este nível pois os métodos de treinamentos físicos evoluíram muito. Estes métodos modernos de treinos associados aos tradicionais, mudaram o cenário e o perfil do atual surfista de competição, antes eles tinham uma postura um tanto amadora e desenganada e agora tudo mudou, pois possuem uma equipe multidisciplinar a disposição com único intuito, o de prepararem verdadeiros guerreiros muito bem condicionados para surfar em alto nível!

O surfe está a praticamente um ano de entrar para a historia do esporte pois fomos aceitos pelo COI – Comitê olímpico internacional, juntamente com o skate como esportes de apresentação nos jogos de Tokio 2020. Chegou a hora do profissionalismo entrar em ação e a ciência esportiva colaborar em prol do desenvolvimento e aperfeiçoamento do surfe através do incentivo a pesquisas! Acompanhando a modernidade, se fazem necessários que as qualificações dos treinadores evoluam também! O surf coach do futuro, além de dominar a modalidade surfe e ter um bom nível de surfe sabendo assim as reais necessidades dos atletas, devem dominar também a ciência do treinamento físico, que inclui os princípios de biomecânica, de cinesiologia, fisiologia e Anatomia humana! Devem também ter experiência em treinamentos variados, pois todos atletas devem ter bem elaborados os programas de no intuito de evoluirem tbm suas partes técnicas! Atualmente se criou um conceito que ser apenas surfista, ou ex competidor seja o suficiente para auxiliar no desenvolvimento de um surfista! Porém, denominar de rasteira em cobra, ou arremesso de Granada movimentos ultra complexos que envolvem eixos biodinâmicos, rotações extremas, envolvimentos de várias articulações, exigência de inúmeras musculaturas especificas, além de explosão nuro – muscular , sem citar a psicologia do esporte é ainda permanecer nas cavernas no que refere a treinamentos modernos e eficientes.

O futuro do surfe já é, e não tem mais espaço para amadores ou paraquedistas que não sabem o que significa e o quanto é importante para os surfistas um líquido sinovial, ou jamais ouviram falar em discos intra – vertebrais, ou não dominam conceitos da física no que se referem aos ângulos de joelhos que os surfistas se submetem! A ciência sim, está aí a décadas auxiliando praticamente todas as modalidades olimpicas e desportivas e assim, auxiliando na evolução dos métodos de treinamentos como também na evolução da performance dos desportistas. O futuro chegou, nossa oportunidade de entrarmos definitivamente nos jogos olímpicos são reais e nós, profissionais da educação física somos os verdadeiros responsáveis pela melhoria técnica como orgânico de nossos atletas! Portanto lutaremos sempre pelo reconhecimento, pela valorização como também seremos contra a pirataria na área! Nossa cultura no meio do surfe ainda enaltece quando um ex surfista de competição atuam como treinadores! Porém você meu amigo jamais tiraria um dente se o dentista não tivesse cursado curso superior, ou se fosse um advogado!!! Portanto somos contra este conceito errado que foi criado! O futuro chegou e quanto mais profissionais formos, maiores serão os resultados! É uma questão cultural porém já temos educadores físicos sim a frente de ações nos programa de treinamentos de vários atletas, cito o Alan Menache, preparador físico do Gabriel Medina! Comprovando sim que a ciência do esporte veio para ficar e todos sairemos beneficiados!

O futuro do surfe mundial já é! Forte abraço e provoco esta reflexão junto a comunidade pois este é o caminho! Boas ondas a todos e mantenhan – se em movimento!
Para quem não me conhece aí vão algas referências que considero importantes.
Por Prof. Beto Diehl – 50 anos.
– Graduado e pós junto a UFRGS.
– Personal trainer
– Ex treinador da equipe amadora da extinta FGS.
– Membro I.S.A International surfing association níveis 1 e 2.
– Surfista desde 1982.
– Competidor de surf desde 86, ainda na ativa qdo tem competições.
– Skatista desde 1978.
– Pioneiro em treinamentos para surfistas utilizando piscina, treinamento funcional, musculação, ginástica natural e skate.
– Fundador em 1996 da E.G.D.S Escola Gaúcha de Surf.
– Presidente da AGPS – Associação Gaúcha de professores de Surfe.
– Fundador do Museu do surf Gaúcho Geraldo Ritter.

 

#ProfBetoDiehl
#RsSurfCoach
#EscolaGauchadeSurf
#FreeSurfSpace
#TrenchTow
#Imfrontesportes
#BalihaiAtlântida
#AGPS
#AssociaçãoGaúcjadeProfessoresdeSurf
#ResgateSurfSul
@goprosul.com.br

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *