Primeiro as damas na etapa francesa do WSL World Tour

|By João Carvalho

|Foto: Masurel e Poullenot

A perna europeia do World Surf League Championship Tour foi iniciada na quarta-feira só de competição feminina nas ondas pequenas, 2-3 pés, em Hossegor, na França. A australiana Stephanie Gilmore estreou com vitória no Roxy Pro France e está a quatro baterias do heptacampeonato mundial. Mas, o destaque do primeiro dia foi a brasileira Tatiana Weston-Webb, que fez os recordes da primeira fase, nota 8,83 e 14,63 pontos. Só foram realizadas seis baterias e a estreia dos homens no Quiksilver Pro France foi adiada. A próxima chamada para as duas categorias será as 8h00 da quinta-feira na França, 3h00 da madrugada no Brasil.

A gaúcha é a única representante do Brasil para o restante da temporada, pois a cearense Silvana Lima operou o joelho e a previsão é de só voltar a competir em 2019. Tatiana Weston-Webb está em terceiro lugar no Jeep Leaderboard e entrou no penúltimo confronto do dia, depois que as líderes Stephanie Gilmore e Lakey Peterson, que estão na briga pelo título mundial, já haviam vencido suas baterias.

A brasileira achou uma esquerda muito boa para mostrar a potência das suas manobras e ganhar a maior nota do dia, 8,83. Na seguinte recebeu 5,80 para atingir o maior placar, 14,63 pontos. A havaiana Malia Manuel ficou em segundo lugar com 12,83 e a australiana Macy Callaghan em último com 10,77. Mas, as duas derrotadas têm outra chance de passar para a terceira fase na repescagem.

“Eu fiquei feliz porque entraram boas esquerdas na bateria”, disse Tatiana Weston-Webb. “Eu estava um pouco atrás nessa onda boa (8,83), mas isso meio que me ajudou, porque senti que minhas manobras ficaram um pouco mais críticas. O banco (de areia no fundo do mar) está desafiador, pois muda bastante, mas eu adoro isso. As ondas estão superdivertidas e estou confiante para o restante do evento”.

Logo após Tatiana estabelecer os recordes da quarta-feira em Hossegor, a francesa Johanne Defay fechou o primeiro dia também com uma grande apresentação. Ela conseguiu notas 6,87 e 7,27 nas duas últimas ondas que surfou, totalizando 14,14 pontos contra as australianas Sally Fitzgibbons e Keely Andrew. Tatiana e Johanne foram melhores dos que as líderes do ranking, que venceram suas baterias com placares bem mais baixos.

TÍTULO MUNDIAL – A australiana Stephanie Gilmore pode confirmar o seu sétimo título mundial agora na França, antes da última etapa na ilha de Maui, Havaí. Ela estreou na terceira bateria do dia e as ondas não ajudaram. Steph liderou todo o confronto, porém o máximo que conseguiu foram notas 5,93 e 5,43. A californiana Sage Erickson quase consegue vencer em sua última onda, mas com a nota 5,20 recebida só alcançou 10,53 pontos, contra 11,36 da australiana que veste a lycra amarela do Jeep Leaderboard.

“Claro que existe uma pressão sobre mim e a Lakey (Peterson)”, disse Stephanie Gilmore. “Agora é ver quem pode lidar melhor com isso. A Sage (Erickson) e a Vahine (Fierro) são competidoras inteligentes e era preciso escolher bem as ondas, então só tive que ter paciência e no final deu tudo certo. Eu tenho que ser forte agora, pois temos uma competição bastante intensa e muita coisa pode acontecer ainda aqui”.

A hexacampeã mundial está agora a quatro baterias de igualar a recordista com sete títulos, Layne Beachley. Gilmore garante o hepta com vitória no Roxy Pro France, mas a conquista pode ser sacramentada até nas semifinais, caso sua única concorrente, Lakey Peterson, não tenha passado das quartas de final. A californiana precisa vencer esta etapa para levar a decisão para o Havaí, ou torcer para Steph não chegar nas semifinais.

A vice-líder do ranking estreou logo após a australiana, em uma das baterias mais fracas de ondas na quarta-feira. A maior nota de Lakey Peterson foi 5,00, que acabou garantindo a vitória por apenas 9,67 pontos, contra 9,03 da também californiana Courtney Conlogue e 7,43 da francesa Pauline Ado, que está substituindo a contundida Silvana Lima nesta etapa.

“Eu simplesmente amo esse lugar, então eu e meu noivo até viemos uma semana antes pra cá para curtir mais”, disse Lakey Peterson. “Eu tive tempo de testar pranchas e surfar em todos os bancos de Hossegor. Foi mais para diversão, mas também serviu como uma boa preparação pro evento. Estou animada e espero poder levar a disputa do título mundial para o Havaí”.

O Quiksilver Pro France e o Roxy Pro France estão sendo transmitidos ao vivo de Hossegor pelo www.worldsurfleague.com e pelo Facebook Live e pelo aplicativo da World Surf League. 

PRIMEIRA FASE DO ROXY PRO FRANCE – Vitória=Terceira Fase:

1.a: 1-Bronte Macaulay (AUS)=11.20, 2-Nikki Van Dijk (AUS)=10.50, Caroline Marks (EUA)=4.74

2.a: 1-Carissa Moore (HAV)=12.17, 2-Coco Ho (HAV)=5.40, 3-Paige Hareb (NZL)=4.63

3.a: 1-Stephanie Gilmore (AUS)=11.36, 2-Sage Erickson (EUA)=10.53, 3-Vahine Fierro (TAH)=10.10

4.a: 1-Lakey Peterson (EUA)=9.67, 2-Courtney Conlogue (EUA)=9.03, 3-Pauline Ado (FRA)=7.43

5.a: 1-Tatiana Weston-Webb (BRA)=14.63, 2-Malia Manuel (HAV)=12.83, 3-Macy Callaghan (AUS)=10.77

6.a: 1-Johanne Defay (FRA)=14.14, 2-Sally Fitzgibbons (AUS)=9.97, 3-Keely Andrew (AUS)=6.26

SEGUNDA FASE – Derrota=13.o lugar com 1.390 pontos e US$ 10.000:

1.a: Malia Manuel (HAV) x Keely Andrew (AUS)

2.a: Coco Ho (HAV) x Paige Hareb (NZL)

3.a: Caroline Marks (EUA) x Vahine Fierro (TAH)

4.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Pauline Ado (FRA)

5.a: Nikki Van Dijk (AUS) x Macy Callaghan (AUS)

6.a: Courtney Conlogue (EUA) x Sage Erickson (EUA)

PRIMEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO FRANCE:

1.a: Jordy Smith (AFR), Ezekiel Lau (HAV), Matt Wilkinson (AUS)

2.a: Owen Wright (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Joan Duru (FRA)

3.a: Italo Ferreira (BRA), Yago Dora (BRA), Keanu Asing (HAV)

4.a: Julian Wilson (AUS), Frederico Morais (PRT), Wiggolly Dantas (BRA)

5.a: Gabriel Medina (BRA), Tomas Hermes (BRA), Ryan Callinan (AUS)

6.a: Filipe Toledo (BRA), Connor O´Leary (AUS), Jorgann Couzinet (FRA)

7.a: Wade Carmichael (AUS), Adriano de Souza (BRA), Miguel Pupo (BRA)

8.a: Kolohe Andino (EUA), Adrian Buchan (AUS), Ian Gouveia (BRA)

9.a: Kanoa Igarashi (JPN), Michael Rodrigues (BRA), Patrick Gudauskas (EUA)

10: Michel Bourez (TAH), Griffin Colapinto (EUA), Jessé Mendes (BRA)

11: Mikey Wright (AUS), Conner Coffin (EUA), Michael February (AFR)

12: Jeremy Flores (FRA), Willian Cardoso (BRA), Joel Parkinson (AUS)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *