Surfistas falam sobre o adiamento das Olimpíadas

|by joão carvalho

|foto:Wsl 

 25 de março de 2020 – O Comitê Olímpico Internacional (COI) oficializou na terça-feira, o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021 no Japão. A impossibilidade dos atletas poderem treinar e competir neste período de isolamento pela ameaça do COVID-19, foi o principal motivo que causou também o cancelamento ou adiamento das três primeiras etapas do World Surf League Championship Tour 2020 na Austrália. A expectativa é de que a abertura da temporada possa até acontecer pela primeira vez no Brasil, pois o Oi Rio Pro segue confirmado para os dias 18 a 26 de junho em Saquarema, a “Capital Nacional do Surf” na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Muitos atletas de várias modalidades publicaram vídeos sobre o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 em suas redes sociais, todos aprovando a decisão do COI. Alguns esportes ainda nem definiram os classificados, como o surfe, que ainda teria uma competição da ISA (International Surfing Association) para legitimar as vagas dos surfistas indicados pelo ranking 2019 da World Surf League. Os brasileiros que confirmaram seus nomes foram os campeões mundiais Italo Ferreira e Gabriel Medina, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima.

O potiguar Italo Ferreira conquistou seu primeiro título no ano passado e nem competiu esse ano ainda, assim como Medina e a gaúcha Tatiana Weston-Webb. Eles deixaram para estrear na temporada na etapa de abertura do WSL Championship Tour na Gold Coast, que foi a primeira a ser cancelada. Depois, a World Surf League decidiu adiar também as outras duas da Austrália e todas as competições marcadas até o final de maio. Italo, Medina e Tatiana gravaram vídeos para os seus fãs, falando sobre o agora adiamento das Olimpíadas também.

“Eu acordei com essa notícia e acredito que foi uma decisão correta por parte do COI e dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio”, disse o bicampeão mundial Gabriel Medina. “A saúde e o bem-estar da população mundial é a maior prioridade no momento e eu sigo focado nos meus objetivos. Assim que tudo isso passar e a vida voltar ao normal, quero voltar a minha rotina de treinos, como milhares de outros atletas também. Depois disso tudo, o legal é que todos vão ter chances iguais para se preparar até a remarcação dos Jogos. Espero que todo mundo esteja bem, seguindo a recomendação da Organização Mundial de Saúde, fiquem em casa e vamos esperar tudo isso passar logo”.
“Infelizmente, os Jogos Olímpicos só irão acontecer em 2021, devido a tudo que está acontecendo no mundo”, lamentou Italo Ferreira. “Os atletas não estão conseguindo treinar, as pessoas não podem sair de casa, as empresas pararam e, pra gente que é competidor, é muito difícil viver sem a rotina de viagens e treinos, é difícil ficar em casa, parado, sem ter muito o que fazer, mas sabemos que é necessário. É o momento também para refletir, parar, pensar no que a gente está priorizando na vida. Espero que vocês fiquem bem, tomem todos os cuidados possíveis, não fiquem perdendo tempo com coisas negativas, cuidem dos seus pais, dos seus irmãos, amigos, de todos que estão ao seu redor e que Deus nos abençoe”.
“Eu realmente fiquei triste pelo adiamento das Olimpíadas, mas foi certa a decisão porque a gente não estava conseguindo treinar”, concordou Tatiana Weston-Webb. “Nesse momento, eu estaria viajando, competindo, treinando forte, só que agora está todo mundo em casa, de quarentena. Eu estava me preparando bastante para as Olimpíadas e também pro WSL Tour, pra disputar o título mundial e uma medalha de ouro esse ano né, mas foi melhor adiar mesmo, até porque tem algumas atletas que ainda estão disputando vaga pros Jogos. Nossa, eu treinei muito, muito mesmo durante toda a pré-temporada, mas agora estamos em casa, então era importante adiar as Olimpíadas porque ninguém consegue nem treinar. Eu vou continuar tentando me preparar bastante para quando a gente poder sair de casa de novo, pois quero disputar o título mundial esse ano”.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com

SOBRE A WSL – A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo.

A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte.

A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *