ISA GAMES – EL SALVADOR

A australiana Sally Fitzgibbons registrou e realizou algumas das maiores pontuações de bateria, em todo o evento da ISA em sua maratona de 11 até a final, no dia 06 passado. Com uma bateria de 14,1 pontos na final, Fitzgibbons superou facilmente suas rivais e terminou à frente da dupla portuguesa Yolanda Sequeira e Teresa Bonvalot, com a peruana Daniella Rosas em quarto. Sally demonstra com isso e sua perseverança, estar num alto grau de saúde, energia e rendimento de explosão e performer.

E ela faz história no esporte ao se tornar a primeira atleta a ganhar ouro individual três vezes nos Jogos Mundiais de Surf. Ela realizou o feito pela primeira vez em 2008, antes de ganhar seu segundo ouro em 2018. 2021 marca seu terceiro ouro, o que a coloca em uma categoria própria e lhe dá um incrível impulso antes de sua estreia olímpica no Japão.

O francês Joan Duru, não acreditou que havia vencido a final em El Salvador. Segundo suas declarações; “ele estava a um ano em casa e começou a surfar e treinar duro a pouco mais de um mês”. Com sua vitória e sua medalha de ouro ele levou a França ao primeiro lugar por equipes. Na final estiveram; Duru, Kanoa Igarashi, segundo lugar, Jeremy Flores terceiro e Hiroto Ohhara quarto lugar. Por equipes a França venceu, Japão foi segundo e Portugal em terceiro. A equipe do Brasil abandonou a competição após os primeiros rounds. A cerimônia de premiação contou com o presidente de El Salvador, Nayieb Bukele que agradeceu a todos e parabenizou a organização. Também foram anunciados os nomes para a Olimpíada do Japão.

Texto by Castro Pereira Fotos B.Reed/S.Evans/P.Franco/ISA

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *