Italo Ferreira vence mais um evento do WSL Countdown Series

|Fonte:WSL

Campeão mundial já tinha conquistado o título do Onda do Bem no Brasil e manteve a invencibilidade em 2020 no French Rendez-Vous of Surfing na França
Mais informações no WorldSurfLeague.com

O campeão mundial Ítalo Ferreira colecionou mais uma vitória nesta quarta-feira competindo como convidado do French Rendez-Vous of Surfing na França. O potiguar tinha vencido na sexta-feira passada, o evento noturno Onda do Bem promovido pela WSL Latin America na Praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP), como parte do WSL Countdown Series como esse da WSL Europe em Anglet. Na Europa, a decisão foi contra o espanhol Andy Criere, enquanto a francesa Johanne Defay ganhou a final feminina com a taitiania Vahine Fierro.

“Foi divertido competir aqui e estou muito feliz por ganhar este evento”, disse Italo Ferreira. “Competi pela primeira vez esse ano na semana passada no Brasil, mas lá foi um evento mais divertido e hoje (quarta-feira) parecia realmente um verdadeiro campeonato. Estou muito feliz e agora vamos para Portugal!”

O campeão mundial de 2019 se refere ao segundo evento do WSL Coutdown Series da Europa, o MEO Portugal Cup of Surfing, que será realizado na próxima semana em Peniche, Portugal, mesmo palco da penúltima etapa do World Surf League Championship Tour que ele venceu nos dois últimos anos. Italo está invicto desde o bicampeonato no MEO Rip Curl Pro, ganhando também a decisão do título mundial na final brasileira com Gabriel Medina no Billabong Pipe Masters no Havaí e o Onda do Bem no Brasil.

Italo Ferreiro voando para a vitória na França. (Crédito: Damien Poullenot / WSL via Getty Images)
Assim como o evento noturno da WSL Latin America em Ubatuba, o French Rendez-Vous of Surfing também teve um caráter beneficiente, com a World Surf League e os competidores fazendo uma doação em dinheiro para “Ajudam Pignada!”, em apoio aos esforços para proteger e reconstruir a floresta de Chiberta, parcialmente destruída por incêndio em julho.

O último dia do French Rendez-Vouz of Surfing amanheceu perfeito em Anglet, com ondas limpas e um lindo céu ensolarado, porém à tarde tudo mudou, com a entrada de um forte vento maral trazendo chuva. Mas, isso não impediu que alguns dos melhores surfistas do mundo dessem um show em Chambre d’Amour, achando boas rampas para voar nos aéreos.

O campeão mundial Ítalo Ferreira foi rápido em se adaptar as condições difíceis do mar em Anglet. O brasileiro superou os desafios e começou a voar para todos os lados, acumulando vitórias no caminho até a final. Do outro lado da chave de baterias, Andy Criere se destacou ao despachar duas estrelas da elite do CT, o japonês Kanoa Igarashi nas quartas de final e o taitiano Michel Bourez nas semifinais.

GRANDE FINAL – A decisão do título começou com notas médias para ambos os goofy-footers, mas Italo logo pisou no acelerador para voar em um aéreo de backside e ganhar nota 8.57 para assumir a liderança. Ele se manteve na frente com um 7,00 em seguida e Andy Criere não conseguiu acompanhar o forte ritmo do campeão mundial, que está invicto desde o bicampeonato na penúltima etapa do CT em Portugal no ano passado.

Com o igualmente vice-campeonato na primeira edição do Pro Anglet em 2015, uma vitória na última temporada e a final de hoje, Andy Criere se tornou o surfista mais consistente dos últimos anos nas ondas de Chambre d’Amour, provando ser um dos competidores mais fortes da Europa.

“É certamente um sonho e um privilégio para mim terminar esse evento surfando contra o Italo (Ferreira)”, afirmou Criere. “Na água, isso definitivamente me impulsionou a dar o meu melhor, tentei fazer isso em cada onda e, mesmo que não tenha funcionado desta vez, é exatamente essa a direção que quero que o meu surf tome. Vou tirar muitos pontos positivos deste evento”.

DECISÃO FEMININA – Na final feminina, a representante da França na divisão de elite da World Surf League, Johanne Defay, confirmou o favoritismo contra a jovem taitiana Vahine Fierro, campeã mundial Pro Junior de 2017. Elas vinham sendo as melhores surfistas nas ondas de Anglet e comprovaram isso chegando na decisão do título.

“Foi uma final bem difícil”, disse Defay. “Comecei bem e fui melhorando as pontuações, mas cometi um erro pouco antes do final, ao perder a minha prioridade.Tentei escapar dela remando e tive a sorte de ir em uma onda boa no último segundo. Minha experiência definitivamente ajudou nessa situação e estou feliz por ter vencido. A Vahine está surfando muito bem, mesmo não sendo esse o tipo de mar que ela costuma surfar”.

Ítalo Ferreira e Johanne Defay foram premiados com belo troféu de artesanato na forma das tradicionais Makilas, a bengala feita à mão no País Basco, pela família Bergara há mais de duzentos anos. Os dois Makilas foram feitos especificamente antes do evento e gravados à mão com o nome dos campeões.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *