| by Brenda Almeida

Sebastian Steudner conta um pouco sobre sua lesão em Nazaré, ocasionada por uma prancha que o atingiu.

Confira abaixo:

“Dois meses atrás, minha temporada terminou com uma clavicular deslocada, costelas fraturadas e músculos dilacerados no pescoço e no peito.

Eu estava caindo em uma onda preparando minha linha, vi um amigo de @maya remando e pensei em contorná-lo e dar-lhe espaço. Ele saltou de sua prancha para mergulhar sob a onda, atirando a prancha bem na minha direção quando passei por ele. Meu braço direito evitou danos ao meu rosto, mas redirecionou toda a força para o meu peito  Obrigado pelo resgate @tocardosoo.

Meus pensamentos foram: Toda preparação antes da temporada para nada … Tive de passar meses de fisioterapia e trabalho doloroso. Estava começando a ficar ansioso com a perda de ondas e grandes dias, mas lembrei-me de me limitar ao que posso controlar – meu trabalho e rotina. Apertado e persistente, dia a dia com pouco progresso, posso finalmente surfar novamente após 2 meses.

Para todas as pessoas que estão lutando no momento, mantenha sua cabeça erguida e concentre-se nas coisas que você pode controlar, esqueça tudo que não está em suas mãos. Pequenos passos são fundamentais e celebram todos como sucessos, mantenha uma rotina saudável que permite progredir!

Fique positivo e fique pronto!”

 

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *