Medina é indicado ao Melhor Atleta do Ano

|by Brenda Almeida

| Foto: WSL Arquivo

O brasileiro Gabriel Medina é indicado ao Prêmio Brasil Olímpico de Melhor Atleta de 2019, ele disputará contra o ginasta Arhur Nory e o canoista Isaquias Queiroz (campeão de 2018). Medina ganhou em 2018 o Prêmio Brasil Olímpico de Melhor Surfista.

Feminino:

Na mesma categoria,  concorrem a maratonista aquática Ana Marcela Cunha, a boxeadora Beatriz Ferreira e a esgrimista Nathalie Moellhausen

O que é o Prêmio Brasil Olímpico (PBO)?

Organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 1999, a maior premiação do esporte brasileiro vem prestando homenagens aos principais atletas olímpicos, treinadores e personalidades esportivas do país.

O nadador Cesar Cielo, campeão olímpico em Pequim 2008, e o canoísta Isaquias Queiroz, três vezes medalhista no Rio 2016, são os maiores vencedores do troféu “Atleta do Ano”, com três conquistas cada. Entre as mulheres, Maurren Maggi (atletismo), Daniele Hypólito (ginástica artística), Daiane dos Santos (ginástica artística), Fabiana Murer (atletismo) e Ana Marcela Cunha (maratona aquática) são as maiores vencedoras, com dois troféus cada.

Entre as modalidades, a pentatleta Yane Marques, medalha de bronze em Londres 2012, lidera absoluta. Com o troféu do ano de 2016, Yane acumulou 12 prêmios seguidos como melhor pentatleta do Brasil. -Comitê Olímpico,cob.org.br

Neste ano, a entrega ocorrerá na Cidade das Artes, 10 de Dezembro, no Rio de Janeiro.

 

One reply on “Medina é indicado ao Melhor Atleta do Ano

  • Isabella

    Isaquias Queiroz teve um grande ano mais uma vez. Campeao do premio em 2015, 2016 e no ano passado, o canoista conquistou mais duas medalhas em campeonatos mundiais: ouro no C1 10 e bronze no C2 10, a ultima ao lado de Erlon Silva. O campeao mundial de ginastica na barra fixa Arthur Nory pode vencer pelo ineditismo do feito. Gabriel Medina continua em alto nivel no surfe e e o vice-lider do ranking mundial da modalidade. Alem dos dois premios principais, a cerimonia homenageara seis atletas com a inclusao de seus nomes no Hall da Fama do COB. Joaquim Cruz, campeao olimpico dos 8 em Los Angeles 1984 e prata em Seul 1988; Magic Paula, campea mundial de basquete em 1994 e prata nos Jogos Olimpicos Atlanta 1996; e os ja falecidos Guilherme Paraense, atirador, primeiro campeao olimpico do pais na historia dos Jogos Olimpicos, em Antuerpia 1920; Joao do Pulo, bronze olimpico no salto triplo em Montreal 1976 e Moscou 1980; Maria Lenk, nadadora, primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos Olimpicos, em Los Angeles 1932; e Sylvio Magalhaes Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olimpica no atletismo, nos 4 com barreiras, em Berlim 1936.

    Responder

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *