MICHAEL TOMSON ADEUS

O sujeito que junto com seu primo sul-africano regular-foot  Shaun, redirecionou o ataque a Pipeline nos anos 70 junto com uma crew de aussies, se despediu do planeta terra esta semana no dia 07. Michael também nascido em Durban, de sobrenome Tomson, 66 anos, surfista, jornalista e grande empreendedor e maluco visionário. Criou duas marcas icônicas no surf, namorou gostosas misses da África do sul, editou magazine surf, conheceu a famosa farinha boliviana, usou bem desse brilho que leva a desgraça e viveu. Mas a galera de Laguna Beach na Califa, onde nasceu a Gotcha que patrocinou eventos mundiais e revelou caras como: Cheyne Horan, Martin Poter nos 80, segurou sua onda. Michael dropava ondas do oceano e da vida, patrocinava atletas nos continentes e algumas coisas negras também apareciam na sua ficha-corrida. Mas ele soube se reinventar a cada ciclo e continuou até um câncer determinar o seu finish dia 07 deste 2020. Fica o legado de um cara que viveu o surf style em toda sua intensidade e forma. Os testemunhos estão ai no meio surf do Brasil, França, Hawaii, África, Marrocos, Japão, Austrália e por aí foi Michael Tomson. Alguns brasucas foram testemunhas oculares da alegria, aura e loucura de Mr. Gotcha, como Ricardo Bocão, Otavio Pacheco, Rico e Thiago Camarão que conviveu com ele num evento no Japão. Descanse em paz Michael.   

Texto by Castro Pereira Fotos Gordinho/Merkel/Gotcha/Surfer

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *