Publicado em

JOÃO E O US OPEN CALIFORNIANO

As finais foram um show de surf junto ao píer em Huntington, tanto dos caras como das meninas. O nosso brasuca radical, João Chumbinho Chianca detonou em suas baterias e caminhou, surfou, firme até as finais. Nas semi ele meteu 0,10 décimos no ianque, Evan Geiselman de diferença no total para vencer. Putzgrila! Nas quartas foi dinamite puro contra Ryan Callinan que é powersur, e na final com Ezekiel Lau, a cobra fumou e a fatura fechou com 12.40X11.43 de João,que saiu como vice-campeão. Já Lau viu sua conterrânea Betty vencer antes e se animou, venceu também e dedicou a vitória a Andy Irons, Sunny Garcia e os índios hawaiianos todos.


Na ala das meninas a coisa não foi boiada não. A hawaiiana de Haleiwa, BettyLou Sakura Johnson venceu por 12.00X10.40 a aussie Macy Callagham, que atropelou a sensação ianque Caroline Marks na semi-final. A BettyLou também concluiu baterias espetaculares até chegar a essa final. Ela está se cadastrando a ser uma das tops de novas temporadas. Mas tem muita menina chegando junto. O titulo desse Challenger Series na terra do Tio Sam foi todo para os hawaiianos. Próxima etapa rola em Ribeira D’Ilhas, Ericeira, Portugal em outubro. Avante!
Texto by Castro Pereira Fotos by Morris/B.RyderWSL

Publicado em

VANS TAPE LONGBOARD CALIFA

Foi finalizado no domingo dia 07 passado em Huntington beach, o Vans Duct Tape Invitational festival masculino e feminino, onde a cultura encontrou a competição. Pela primeira vez, o evento desse ano foi sancionado pela WSL como parte do World Surf Longboard Tour. Apresentando os 40 longboarders mais talentosos do mundo que competiram por um prêmio total de US$ 50 mil. Incluindo Justin Quintal e o número um do mundo, Harrison Roach, a campeã mundial de longboard feminina da WSL Honolua Blomfield, a especialista Karina Rozunko e a brasileira Chloé Calmon entre elas.
E nesta segunda etapa da WSL a decisão foi entre as hawaiianas, Kelis Kaleopaa que surpreendeu a campeã Honolua, fazendo 12.97X11.47 nas marolas junto ao píer. Kelis já chegou chegando, ela que nem apareceu na primeira etapa. Mas Chloé continua em segundo no ranking, com a Honolua liderando.


Na área dos caras longers, o hawaiiano Kaniela Stewart saiu de vice na etapa e agora lidera o ranking. O grande campeão foi o aussie, Taylor Jensen que andou passando o carro e pode chegar a ser campeão mundial pela quarta vez, igualando-se ao recorde de Nat Young. Só falta vencer em outubro na lendária Malibu. Jensen venceu com 13.84X11.60 de Kani. A brasucada ficou devendo uma melhor apresentação nesta etapa, onde só Chloé fechou em quinto lugar.
Texto by Castro Pereira Fotos Morris/B.RyderWSL

Publicado em

SURF – VANS CALIFA COMANDA ESPETÁCULO

Senhores e Senhoras a janela de realização do conhecido Vans Duct Tape Invitational and Surf Festival será entre os dias 3 e 7 de agosto. Esta segunda etapa do WSL Longboard Tour 2022 com presença de Chloé Calmon e Jasmin Avelino, vai acontecer junto com a quarta do WSL Challenger Series, o tradicional Vans US Open of Surfing. A bagaça que inicia no dia 31 de julho com janela também até 7 de agosto para ser finalizado nas mesmas ondas de Huntington Beach, na Califórnia. E as atrações nesta temporada vão ser do baralho. Como em anos anteriores, muito buxixo e movimentação nas areias ianques. Vai ter show de surf na marolada, longboard e pranchinha, vai ter show na skatepark e vai ter akeles shows musicais do balacobaco que gringo curte e BMX. E conforme constatei alguns indios tupiniquins vão barbarizar nas ondas, fique ligado e confira na rede da Net ao vivo.
Texto by Castro Fotos byC.Mackay/M.Farrington/

Publicado em

GUERRY LOPEZ – POSITIVO NEGATIVO

Dia 16 passado no La Paloma Theater, Cardiff, Califórnia estreiou o filme sobre a vida de Guerry Lopez, com roteiro de Stacy Peralta. O cara de Dogtown and Z-boys, é quem dirige e mostra as muitas facetas do Mr.Pipeline, shaper, yogui, empresário e homem de família e do oceano. A conhecida marca Patagônia assina a produção. O filme depois de Cardiff, roda a Califórnia, Canadá, New York, São Francisco e outros lugares mais. A fita de nome Yin Yang of Guerry Lopez participou também do Maui Film Fest e agora semanas atrás esteve na França.
“Além de sua história de vida, quais são as mensagens importantes que você queria transmitir através de seu documentário?
“Esse surf tem tantas lições para nos ensinar sobre a vida. Essas lições, eu aprendi enquanto surfava. Basicamente, a mensagem mais importante é viver com o espírito de “Aloha” (respeito, bondade, amor, amizade, calma.. .), e com a ideia de nunca desistir. Você sempre tem que continuar remando, não apenas no surf, mas em um sentido mais amplo e metafórico. Sempre que houver provações ou dificuldades, você não deve desistir, mas sempre seguir em frente.
Texto by Castro Pereira c/fonte L”equipe Fotos Divulgação

Publicado em

WSL- TATI WIN IN ÁFRICA

A menina gaúcha, radicada hawaiiana Tatiane Weston Webb fincou a bandeira brasileira mais uma vez em Jeffreys Bay, após Filipe Toledo ter iniciado o feito em anos passados. Agora chegou a vez das mulheres do Surf Brasil, mais uma vez mostrarem sua raça e power no WT. Claro que já tivemos outras bandeirantes em décadas passadas como; Tita Tavares, Andréa Lopes, Brigite Mayer e uma lista de outras valorosas meninas, mas agora neste novo milénio temos desde Claudinha Gonçalves, passando por algumas saquaremenses, catarinenses e nordestinas chegando a Silvana Lima e Tatiane, que já foram vice-campeãs mundiais. Bem, continuando a introdução a companheira do elétrico guarujaense Jessé Mendes, mandou ver na arena de JBay com morrancas na faixa de dois metros prá mais e venceu o evento da WSL. Tatiane foi disputando bateria por bateria e na semifinal, usou o game com sabedoria, passando por Carissa Moore pentacampeã mundial na classe e depois imprimindo seu powersurf com precisão sobre a experiente aussie, Tyler Wright bicampeã mundial. Confiscou taça, dólares, pontos pro ranking onde agora está em terceiro e segue amarradona rumo as finais da temporada em Trestles, Califórnia.

Na ala dos boludos, o papo reto foi entre os aussies, Ethan Ewing e Jack Robinson, que vem surfando style brasuca, avoando, rasgando e colando pressão em quilhas e bordas. Ethan venceu sua primeira no circuito passando por, Jordy nas quartas, driblou Yago Dora nas semi e na final com Robinson, remou forte e determinado fechando a fatura em 16.80X16.30 de seu oponente. E esses foram os resultados do Corona Open Jbay que finalizou em ondas espetaculares, no dia 15 passado na África do sul. Da brasucada Yago, terminou em terceiro e foi nosso melhor resultado. Texto by Castro Pereira Fotos by Beatriz Ryder/Alan Van Gysen

 

Publicado em

BRASIL- CHUMBO E SILVANA VENCEM EM SAQUAREMA

O conhecido big rider brasileiro, Lucas Chumbo Chianca, dono de vários títulos no circuito mundial de ondas gigantes, faturou a etapa da Confederação Brasileira de Surf SSXP no fim de semana passado (dia 10) em Saquarema, sua cidade no Rio e quintal de treinos. A parada que teve uma semana de competição na praia da Vila, chegou as finais no domingo com sol e ondas na faixa de um metro e meio. Lucas Chumbo passou por boas baterias nas quartas quando enfrentou Kristian Kymerson e nas semi-finais onde se encontrou com Daniel Templar.
Já do outro lado das chaves, Allan Jhones de Natal, também investiu firme e passou por Yagê Araujo na semi-final, onde depois se encontrou com Chumbo e sua torcida. As valas de esquerda foram o show de espetáculo e alguns tubos também rolaram. Lucas na final desenvolveu seu surf de quintal e acabou fechando a fatura com 14.23X12.06 confiscando a taça e RS$ 30 mil da premiação, colocando seu nome entre os primeiros do ranking. O atleta declarou que; estava amarradão com a vitória e agradeceu a Nossa Senhora de Nazareth, que abençoa ele em Nazaré, Portugal, e abençoa em todo lugar.

Na ala das meninas a cearense Silvana Lima, realizou a grande final das mulheres, no sábado (dia 09) juntamente com outra cearense, Larissa dos Santos, menina que surfa muito. As ondas estavam regulares com algumas direitas e boas esquerdas na faixa de meio a um metro. Silvana nas semi-finais passou por Aysha Ratto de 15anos e depois encontrou na final a Larissa que tinha passado por Tainá Hinckel e fechou a sua fatura com 12.50 X 11.00 levando a premiação de RS$ 30 mil. Parabéns ao trabalho da nova diretoria da CBS que já tem data para a próxima etapa em Matinhos, Paraná em agosto e em setembro Floripa,SC.
Texto by Castro Pereira e Fotos by P.Jacinto

Publicado em

Tatiana Weston vence Isabella Nichols e está na semifinal do Rio Pro 2022

Tatiana Weston vence Isabella Nichols e está na semifinal do Rio Pro 2022

Confira aqui no seu OndasdoSul o diário do WSL Rio com imagens incríveis exclusivas feitas por Gabriel Gomes , siga o fotografo nas redes sociais, link no rodapé desta matéria.

CLIQUE AQUI E ACOMPANHE AO VIVO

Motivada pela torcida, Tatiana saiu na frente com uma onda de 4.83. Isabella Nichols respondeu com duas ondas pequenas, uma de 0.50 e a outra de 0.27. Pouco depois a australiana trocou a sua segunda nota com um modesto 1.00. A brasileira, por sua vez, tratou de ser mais seletiva e pegar uma onda de melhor tamanho e consistência. Com 15 minutos corridos, Weston-Webb surfou para um 6.00, indo a 10.83 de pontuação.

VIÍDEO TATI SAINDO DO MAR HOJE APÓS A VITORIA 

Precisando de nota para virar, Isabella Nichols surfou para um 3.50 a 15 minutos do fim. Só que Tatiana tratou de pegar uma onda de 5.40, aumentando a sua pontuação para 11.40. Precisando de 7.90 para virar, a australiana foi para o tudo ou nada nos minutos finais, mas a brasileira administrou o resultado, conquistando a vitória.

 

 

 

Publicado em

WSL RIO COBERTURA EXCLUSIVA FAMILIA ONDASDOSUL BY GABRIEL GOMES

O Oi Rio Pro, apresentado por Corona e realizado por WSL (Liga Mundial de Surfe), inicia, nesta quinta-feira (23), na Praia de Itaúna, na cidade de Saquarema, na Região dos Lagos do Rio, e segue até a próxima quinta-feira (30).
Com a maior estrutura de todos os tempos, a competição ocupa 3,2 mil m² de área construída. São estruturas de alumínio sobre piso de alumínio com madeira, cobertos de lona, cuja montagem levou 40 dias e levará mais 15 dias para desmontar, onde se aguarda um público recorde atraído pela competição, que conta com atletas brasileiros de elite internacional do esporte e que já trouxeram muitos títulos ao Brasil, como o tricampeão mundial (2014/18 e 21) Gabriel Medina, o campeão mundial (2019) Ítalo Ferreira, e Filipe Toledo, vice-campeão mundial (2021), e líder no ranking mundial dessa temporada.

O campeonato conta este ano com uma equipe de mais de 300 profissionais, entre staff da WSL e médico, produção, limpeza, manutenção, seguranças, entre outros.

“Sediar, mais uma vez, a etapa brasileira do Campeonato Mundial de Surf é uma grande honra e um orgulho para o nosso município. Receber o Oi Rio Pro apresentado por Corona consolida Saquarema na rota do turismo esportivo global”, afirma Manoela Peres, prefeita de Saquarema. “Em 2019, o Mundial reuniu cerca de 40 mil pessoas por dia nas areias da Praia de Itaúna. São milhares de moradores e turistas movimentando nossa cidade, estimulando a economia, gerando emprego e renda em muitos setores e, ainda, temos a oportunidade de mostrar todas as belezas do nosso município para o mundo inteiro”, completa.

Segundo a prefeita, no período do evento, na edição anterior, a rede hoteleira da cidade registrou ocupação de 100%, bem como o setor de comércio, que sentiu um aumento considerável nas vendas de seus produtos e serviços. “O setor de eventos foi um dos mais impactados pela pandemia, com efeitos significativos para a população. Agora, retornando às atividades, tenho certeza de que haverá um reaquecimento na economia e, principalmente, no setor turístico da nossa região”, conclui.

“A WSL está unindo todos os esforços para a realização do maior evento Oi Rio Pro da história. Na temporada 2022, temos atletas brasileiros no topo do ranking, como vem acontecendo nos últimos anos, além de um recorde de fortes marcas parceiras. Tudo isso é motivo de muita comemoração e os que quiserem ver essa festa bem de perto, com certeza, não se arrependerão”, diz Ivan Martinho, CEO da WSL Latin America.

A etapa Oi Rio Pro que acontece em Saquarema é patrocinado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer, através do Governo do Estado. Alessandro Carracena, secretário de Esporte e Lazer celebra a realização do evento no Estado que abraçou o esporte. “O Estado do Rio de Janeiro se sente honrado em poder voltar a sediar mais um grande evento, de alcance mundial. O surfe une saúde, natureza, alegria e diversão, o que é a cara do Brasil e tem o jeito do povo fluminense. Saquarema é o Maracanã do surfe e conta com total apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Que seja um evento de muito sucesso”.

O governador Cláudio Castro cita o surfe como Patrimônio Histórico Imperial do Rio de Janeiro, título conquistado em 2021, e fala da sua importância para o Estado. “Ano passado, através de uma conquista histórica, transformamos o surfe em Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro, consolidando a região como a Capital Mundial da Cultura Surf. Saquarema, já conhecida internacionalmente como cenário de grandes mundiais, nesse momento importante de retomada de eventos esportivos ganha a atenção do planeta e movimenta a economia de toda a Região dos Lagos, nos enchendo de orgulho”.