Publicado em

Peruanos vencem em casa três dos quatro títulos do Lobitos Pro Longboard e Junior

Os peruanos fizeram a festa em casa, conquistando três dos quatro títulos do Lobitos Pro Longboard e Junior, nas ondas perfeitas do sábado em Piscinas, na província de Talara, em Piura, norte do Peru. As finais do Longboard foram dois confrontos diretos entre Brasil e Peru, com Maria Fernanda Reyes derrotando Luana Soares e Lucas Garrido Lecca vencendo Alexandre Escobar. A primeira decisão Junior foi 100% peruana e Catalina Zariquiey acabou com a invencibilidade da Arena Rodriguez Vargas em 2024. A outra final Junior foi brasileira e Ryan Kainalo assumiu a liderança no ranking sul-americano, contra Ryan Martins na bateria que fechou o Lobitos Pro Longboard e Junior.

Na próxima semana, tem a segunda etapa seguida da WSL South America, organizada pela FENTA (Federacion Deportiva Nacional de Tabla) no Peru, que vai decidir os títulos sul-americanos de 2024 da World Surf League. A batalha final será no Huanchaco Pro Longboard e Junior nos dias 19 a 22 na Playa El Elio, na província de Trujillo, em La Libertad, também no norte do Peru. Mesmo não chegando nas finais, os brasileiros Jefson Silva e Kate Brandi seguem liderando os rankings e apenas o campeão e a campeã sul-americana, se classificam para o Circuito Mundial da WSL, que começa em julho na Austrália.

Com a vitória no Lobitos Longboard Pro, a peruana Maria Fernanda Reyes entrou na briga do título, assim como a vice-campeã, Luana Soares, que barrou a líder, Kate Brandi, nas semifinais. O resultado confirmou o favoritismo da peruana, que conseguiu as cinco maiores notas do longboard feminino nas esquerdas perfeitas de Piscinas. Na grande final, Maria Fernanda Reyes fez os recordes da temporada sul-americana esse ano, nota 8,00 e 14,50 pontos, para festejar a sua primeira vitória em etapas da World Surf League. Ela subiu da sétima para a quarta posição no ranking e vai competir praticamente em casa em Huanchaco, na etapa que vai decidir o título sul-americano de 2023/2024.

Maria Fernanda ReyesMaria Fernanda Reyes bateu todos os recordes de 2024 do longboard feminino em Lobitos – WSL / FENTA“Eu fiquei um pouco nervosa, porque não escutava as notas por causa do vento. Mas, estou contente por conseguir duas ondas para ganhar e deixar esse título em casa”, disse Maria Fernanda Reyes. “É a primeira vez que eu ganho uma etapa da WSL South America, então estou superfeliz. Eu sempre quis ser campeã desse circuito e estou muito contente, não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo. Quero agradecer a todos de Lobitos e de Piscinas, dessas ondas maravilhosas. Vamos seguir apoiando todos os peruanos que ainda vão competir nas outras finais”.

Maria Fernanda Reyes também falou sobre a decisão do título no Huanchaco Pro Longboard e Junior na próxima semana: “Huanchaco é a minha segunda casa, é um dos lugares que eu mais surfo, é uma onda que eu conheço bem, mas a gente nunca sabe o que pode acontecer. O importante é seguir passo a passo e que seja como Deus quiser. Eu quero agradecer a toda a minha família, meu namorado e a todos os patrocinadores, por sempre me apoiarem”.

Lobitos ProLuana Soares, Alexandre Escobar, Maria Fernanda e Lucas Garrido no pódio do Longboard – WSL / FENTAQuem também ganhou chances matemáticas de brigar pelo título sul-americano, com a vitória no Lobitos Longboard Pro, foi Lucas Garrido Lecca. Ele só participou da primeira etapa deste ano no Uruguai e ficou em quinto lugar. Acabou não competindo no Brasil, mas são computados três resultados no ranking final, então essa ausência foi o seu descarte. Assim como Maria Fernanda Reyes, ele fez o maior somatório do longboard masculino de 2024.

Lucas Garrido Lecca pegou as melhores ondas que entraram na final, para somar 7,40 com 6,67 na vitória por 14,07 a 9,34 pontos. Nas semifinais, ele também não deu qualquer chance ao uruguaio Julian Schweizer e Alexandre Escobar passou pelo líder do ranking peruano, Joan Aponte. A vitória no Lobitos Longboard Pro valia a liderança no ranking para o brasileiro, que vinha de vitória no Saquarema Surf Festival. Alexandre Escobar não conseguiu, mas se aproximou de Jefson Silva, que permaneceu na frente.

“Estou muito feliz. Há muito tempo eu não ganhava um campeonato importante e os últimos anos foram bem difíceis na minha carreira esportiva, por falta de patrocínios”, contou Lucas Garrido Lecca. “Eu tive que focar em outras coisas, mas vim para esse campeonato pensando em deixar o título em casa. Minha prancha estava funcionando bem e todo esse trabalho de anos e anos, me proporcionou conseguir este resultado. Estou muito feliz, porque na América do Sul estão os melhores longboarders do mundo e poder ganhar em casa, com todos me apoiando, foi superemocionante”.

Lucas Garrido LeccaLucas Garrido Lecca fez o maior somatório do ano nas esquerdas de Piscinas – WSL / FENTAFINAL PERUANA – A série de vitórias peruanas prosseguiu na primeira decisão da categoria para surfistas com até 20 anos de idade. As peruanas dominam o ranking sul-americano Pro Junior e Arena Rodriguez Vargas poderia até confirmar o título da temporada 2024 por antecipação. Para isso, teria que manter a invencibilidade construída com as vitórias nas duas primeiras etapas, em Punta Hermosa no Peru e em Saquarema no Brasil. As duas finais foram contra Kalea Gervasi, primeira vítima da surfista de apenas 15 anos de idade, Catalina Zariquiey, no sábado.

Arena Rodriguez passou pela competidora ainda mais jovem, Sofia Artieda, de 14 anos, mas Catalina competia em casa. Ela mostrou todo o seu melhor conhecimento das ondas de Piscinas, desde o início do Lobitos Pro Junior na quinta-feira. No primeiro dia, seu ataque de backside com fortes batidas e rasgadas, ganhou a maior nota do ano na categoria, 9,00. Ela também começou melhor a decisão do título, com 6,67 contra 5,33 da Arena Rodriguez. Catalina Zariquiey ficou na frente durante toda a bateria e confirmou o título numa onda destruída por uma série de cinco manobras, que valeram 7,40. Com essa nota, selou a sua primeira vitória na WSL, por 14,07 a 10,20 pontos.

Catalina ZariquieyCatallina Zariquiey impressionou com seu ataque de backside nas esquerdas de Piscinas – WSL / FENTA“Estou muito feliz. Foi uma final superemocionante e eu queria fazer uma final com a Arena há bastante tempo, porque é uma competidora superforte”, disse Catalina Zariquiey. “O mar estava muito bom, foi um campeonato incrível e estou superfeliz de ganhar aqui em casa. Eu estava tranquila, já estava feliz por estar na final pela primeira vez. Queria ganhar obviamente e consegui pegar boas ondas, uma atrás da outra. Foi superemocionante e dedico essa vitória ao meu papai, que sempre está me apoiando”.

Com a vitória no Lobitos Pro Junior, Catalina Zariquiey subiu da quinta para a terceira posição no ranking da WSL South America e passou a ter chances de ganhar o título sul-americano também, ou brigar pela segunda vaga para o Mundial Junior da World Surf League. Catalina agora totaliza 2.000 pontos, contra 2.250 da Kalea Gervasi e 2.800 da líder, Arena Rodriguez Vargas. Diferente do Longboard, que vai fechar a temporada em Huanchaco, ainda tem uma quinta etapa do Pro Junior prevista para definir os títulos sul-americanos em Punta Rocas, em novembro também no Peru.

Lobitos ProArena Rodriguez Vargas e Catalina Zariquiey no pódio peruano do Lobitos Pro Junior – WSL / FENTAMELHOR DO ANO – No Pro Junior masculino, o título também foi merecidamente conquistado pelo melhor surfista nas esquerdas de Piscinas. Ryan Kainalo bateu todos os recordes do ano na categoria, desde a sua estreia no Lobitos Pro Junior, já fazendo o maior somatório da temporada, 17,00 pontos. Na sexta-feira também somou duas notas excelentes, acima de 8, no segundo maior placar do campeonato, 16,60 pontos. E no sábado, aumentou os seus recordes na semifinal com o equatoriano Maximiliano Saenz, atingindo 17,27 pontos com um 9,50, a maior do ano na categoria.

Dois dos cinco juízes deram nota 10 na onda destruída por um ataque incrível de backside, combinando batidas verticais e grandes rasgadas com impressionante velocidade. Com a derrota do líder do ranking, Leo Casal, para Maximiliano Saenz nas quartas de final, que abriram o sábado no Peru, Guilherme Ferreira poderia lhe tirar a primeira posição se passasse para as semifinais, mas perdeu. Rickson Falcão também tomaria a liderança do Leo Casal se chegasse na final, mas perdeu nas semifinais para Ryan Martins, que estava participando da sua primeira etapa na WSL South America esse ano.

Lobitos ProRyan Kainalo e Ryan Martins no pódio 100% brasileiro do Lobitos Pro Junior – WSL / FENTALÍDER DO RANKING – Então, só restou Ryan Kainalo com chances de alcançar a ponta do ranking, mas só se vencesse o campeonato. Ryan Martins até largou na frente, com seu frontside ganhando notas 4,50 e 5,33 nas duas primeiras ondas, contra 3,50 e 4,67 do atual campeão sul-americano Pro Junior. Mas, há 10 minutos do fim, Ryan Kainalo achou uma esquerda que abriu uma parede mais sólida, já mandou uma batida vertical no pocket da onda e seguiu atacando com mais cinco manobras, para receber nota 8,00. A seguinte foi boa também e somou 6,33 na vitória por 14,33 a 9,83 pontos.

“Estou contente pela vitória e mais feliz ainda por poder dar o meu máximo e não deixar nada”, disse Ryan Kainalo. “Nos últimos cinco eventos, eu perdi na segunda fase, passava uma bateria e perdia na outra. Foram dias de muitos treinos, estava muito quente aqui, alguns amigos brasileiros passaram mal com o calor, desidratação, então estava tentando me cuidar ao máximo, para não ficar doente e não poder dar o meu melhor aqui. Este foi o primeiro evento que eu passei da segunda fase, então depois disso só pensei em dar tudo de mim, para chegar bem em Huanchaco e fazer mais um bom resultado lá”.

Ryan Kainalo fez as melhores apresentações do ano na categoria Pro Junior em Lobitos – WSL / FENTAA

Vitória de Ryan Kainalo no Lobitos Pro Junior, foi a quinta da sua carreira na categoria para surfistas com até 20 anos de idade. Ele é mais um fenômeno surgido em Ubatuba, na terra do bicampeão mundial Filipe Toledo no litoral norte de São Paulo. Ryan Kainalo já disputou o Challenger Series no ano passado e tem dois bicampeonatos em etapas do Pro Junior em 2022 e 2023, em Ballito na África do Sul e em Punta Rocas no Peru, onde deve acontecer a decisão do título sul-americano de 2024. Ele foi o campeão em 2023, então será que vem mais um bicampeonato para a sua coleção?

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO LOBITOS PRO JUNIOR:
Campeão: Ryan Kainalo (BRA) por 14,33 pts (8,00+6,33) – US$ 1.000 e 1.000 pts
2.o lugar: Ryan Martins (BRA) com 9,83 pts (5,33+4,50) – US$ 550 e 800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 300 e 650 pontos:
1.a: Ryan Kainalo (BRA) 17,27 x 6,84 Maximiliano Saenz (ECU)
2.a: Ryan Martins (BRA) 10,67 x 9,57 Rickson Falcão (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 175 e 500 pontos:
1.a: Ryan Kainalo (BRA) 12,83 x 9,77 Tomas Goransky (ARG)
2.a: Maximiliano Saenz (ECU) 10,17 x 8,00 Leo Casal (BRA)
3.a: Ryan Martins (BRA) 11,27 x 9,83 Guillherme Ferreira (BRA)
4.a: Rickson Falcão (BRA) 11,13 x 6,04 Pol Huguet (PER)

DECISÃO DO PRO JUNIOR FEMININO:
Campeã: Catalina Zariquiey (PER) por 14,07 pts (7,40+6,67) – US$ 1.000 e 1.000 pts
2.o lugar: Arena R. Vargas (PER) com 10,20 pts (5,33+4,87) – US$ 550 e 800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 300 e 650 pontos:
1.a: Catalina Zariquiey (PER) 12,50 x 11,00 Kalea Gervasi (PER)
2.a: Arena Rodriguez Vargas (PER) 15,10 x 14,90 Sofia Artieda (PER)

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO LOBITOS LONGBOARD PRO:
Campeão: Lucas Garrido Lecca (PER) por 14,07 pts (7,40+6,67) – US$ 1.000 e 1.000 pts
2.o lugar: Alexandre Escobar (BRA) com 9,34 pts (5,77+3,57) – US$ 550 e 800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 300 e 650 pontos:
1.a: Lucas Garrido Lecca (PER) 12,66 x 9,04 Julian Schweizer (URU)
2.a: Alexandre Escobar (BRA) 11,67 x 10,43 Joan Aponte (PER)

DECISÃO DO LONGBOARD FEMININO:
Campeã: Maria Fernanda Reyes (PER) por 14,50 pts (8,00+6,50) – US$ 1.000 e 1.000 pts
2.o lugar: Luana Soares (BRA) com 10,67 pts (5,50+5,17) – US$ 550 e 800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 300 e 650 pontos:
1.a: Luana Soares (BRA) 11,87 x 10,86 Kate Brandi (BRA)
2.a: Maria Fernanda Reyes (PER) 11,50 x 9,77 Evelin Neves (BRA)

RANKINGS DA WSL SOUTH AMERICA DE LONGBOARD 2023/2024:

TOP-5 DA CATEGORIA MASCULINA – 3 etapas:
1.o: Jefson Silva (BRA) – 2.150 pontos
2.o: Alexandre Escobar (BRA) – 2.095
3.o: Matias Maturano (PER) – 1.950
4.o: Lucas Garrido Lecca (PER) – 1.500
4.o: Wenderson Biludo (BRA) – 1.500

TOP-5 DA CATEGORIA FEMININA – 3 etapas:
1.a: Kate Brandi (BRA) – 2.100 pontos
2.a: Luana Soares (BRA) – 1.800
2.a: Rayane Amaral (BRA) – 1.800
4.a: Maria Fernanda Reyes (PER) – 1.650
4.a: Evelin Neves (BRA) – 1.650

RANKINGS DA WSL SOUTH AMERICA PRO JUNIOR 2024:

TOP-5 DA CATEGORIA MASCULINA – 3 etapas:
1.o: Ryan Kainalo (BRA) – 1.850 pontos
2.o: Leo Casal (BRA) – 1.800
3.o: Rickson Falcão (BRA) – 1.745
3.o: Guilherme Ferreira (BRA) – 1.745
5.o: Cauet Frazão (BRA) – 1.645

TOP-5 DA CATEGORIA FEMININA – 3 etapas:
1.a: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 2.800 pontos
2.a: Kalea Gervasi (PER) – 2.250
3.a: Catalina Zariquiey (PER) – 2.000
4.a: Sofia Artieda (PER) – 1.745
5.a: Camila Sanday (PER) – 1.295

Publicado em

ASTFSM ABRE O ANO COMPETITIVO EM AMBIENTE FAMILIAR

ASTFSM ABRE O ANO COMPETITIVO EM AMBIENTE FAMILIAR
A Associação de Surf e Tow-in do Farol de Santa Marta (ASTFSM) realizou no dia 06 de janeiro o Surf Treino SESSION STORE (In memorian Gelder Costa) Surf Treino comunitário, visando a integração social, treinamento competitivo e a apresentação da categoria Parasurf para o município e para o estado.
“Me sinto realizado, pois foi o evento de homenagem ao nosso grande amigo Gelder, que tenho toda certeza que lá de cima, junto com meu grande pai ( Carlos Alberto da Silva Vicente ) , estavam muitos felizes por estarem vendo todos os amigos e família unidos num só lugar! Tenho certeza que o meu objetivo foi atingido com sucesso, que foi ver cada pessoa naquela areia da praia do Cardoso com sorriso no rosto, com suas famílias e amigos desfrutando um dia especial, e com emoção por ser um evento muito lindo e Histórico!”. Declarou Helton Albino da Silva, Presidente da ASTFSM logo após o evento.
Ao todo 59 atletas participaram do evento, divididos pelas categorias: Kids; Longboard; Open Masculina; Open Feminina; Parasurf. Além de atletas locais, haviam surfistas de outras regiões, participando também da confraternização e do treinamento. Os pódios ficaram da seguinte maneira:
CATEGORIA KIDS (Sub14)
1° Lugar – Ariel Eufrásio ( ASTFSM )
2° Lugar – Maria Laura Montini Fernandes ( ASL )
3° Lugar – Clara Figueiró ( ASTFSM)
4° Lugar – Enrico Souza ( ASTFSM )
CATEGORIA LONGBOARD
1° Lugar – Luciano Botelho
2° Lugar –  Rodrigo Sens
3° Lugar – Alex Figueiró ( ASTFSM )
4° Lugar – Murilo Souza ( ASTFSM )
CATEGORIA OPEN FEMININA
1° Lugar – Maria Cristina ( ASTFSM )
2° Lugar – Fernanda Guimarães ( ASTFSM)
3° Lugar – Clara Figueiró ( ASTFSM )
4° Lugar – Maria Laura Montini Fernandes ( ASL )
CATEGORIA OPEN MASULINA
1° Lugar – João Ely ( ASTFSM)
2° Lugar – Gabriel Eufrazio ( ASTFSM )
3° Lugar – Renato Hubbe ( ASTFSM )
4° Lugar – Lucas Felácio Oliveira ( ASPG )
ATLETAS PARASURF
•FIDEL TEIXEIRA LOPES ( MAOZINHA – ASSF )
•LUCIANO MERCICINDO SILVEIRA ( NEM )
•JOAO CARLOS DE OLIVEIRA MOURA (ENERGIA -ASG
•CLAUDIO BRUM BUCKWSKI ( RIO GRANDE DO SUL)
•ERIEDSON MAXIMINIANO DE SOUZA ( ASTFSM )
•RAFAEL LUEDERS ( ASTFSM )
•MIGUEL MENEZES PERES DA SILVA ( ASI )
•ISABELLA RAMOS REMOR ( ASL )
•JOAO HENRIQUE AGUIAR DA SILVA ( ASL )
•JULIA VITORIA DORNELLES ( ASL )
• KAUA DE OLIVERIRA ( ASL )
• RENAN DORNELES COSTA ( ASL )
“Este tipo de evento é muito legal para a comunidade, tinha que ter uns três deste durante o ano, dai já ficava legal,” diz Gabriel Eufrázio, surfista nativo da comunidade logo após o término do evento. Gabriel é um grande defensor de eventos comunitários, principalmente de categoria de base.
Este não foi um Surf Treino convencional, pois contou com uma ação de inclusão social e de apresentação da modalidade Parasurf, praticada por pessoas com deficiência e que possivelmente virará esporte Paralímpico a partir do ano de 2028.
“A Associação Internacional de Surf (ISA – Internacional Surf Association) já possui um Circuito Mundial de Parasurf. A Confederação Brasileira de Surf (CBSURF) lançou em 2023 um Circuito Brasileiro de Parasurf pela primeira vez na história. Em 2024 possivelmente a Federação Catarinense de Surf (FECASURF) irá ser a primeira federação estadual a lançar um Circuito de Parasurf. Com esta evolução da modalidade, nada mais sensato do que a apresentar para a sociedade, mostrando que pessoas com deficiência podem surfar, competir performance a criar uma carreira como atleta profissional. Atualmente possuímos no Brasil e em Santa Catarina alguns Campeões Mundiais” Informou Marcio Mello, Diretor de Parasurf da ASTFSM e da FECASURF.
“Até o ano passado as associações e as federações de surf proporcionavam baterias de Surf Adaptado, que eram competições entre atletas com diferentes deficiências em uma mesma bateria. Apesar de ser uma grande ação de inclusão social, na competição de rendimento acabava ficando muitas vezes injustas. O Parasurf surgiu para segmentar as deficiências nos eventos de rendimento, deixando a competição mais justa. Agora são 16 categorias competitivas distintas.” Explicou Reinaldo Jaeger, Diretor Técnico da ASTFSM e Gestor do Projeto do 1º Circuito Parasurf de Santa Catarina.
Participaram da apresentação da categoria Parasurf atletas de todo o estado de Santa Catarina, além de um atleta de fora do estado. Dentre estes atletas estavam o Bicampeão Mundial e Bicampeão Brasileiro de Parasurf (categoria PS-S2) Rafael Luerdes e o Campeão Catarinense de Surf Adaptado Fidel Teixeira, dentre outras grandes personalidades da modalidade, além dos paratletas do projeto social ‘Surf Para Todos’, da Associação de Surf de Laguna (ASL).
O Surf Treino foi apresentado pela Session Store, grande Surf Skate Shop de Criciúma, que vende por meio de um completo e-commerce para todo o Brasil: www.sessionstore.com.br.
FECASURF ( @FECASURF )
 ASTFSM ( @ASTFSM )
Apoiaram o evento:
AÇAÍ ANGÁ ( @acaianga )
BARBE1990 ( @barbearia.1990 )
BWB ( @big_waves_brasil )
SESSION STORE ( @sessionstore )
SABRINA FERNANDES JÓIAS ( @sabrinafernandesjoias )
RISEUP WAX ( @riseupwax )
BY CHELO ( @by.chelooficial )
FÁCIL corretora seguros (@facilcorretoradesegurosoficial)
FAROL SUL IMÓVEIS ( @farolsulimoveis )
 SUNTECH GRIP SYSTEM ( @suntech_gripsystem )
MINATTO ADVOCACIA ( @minattoadv )
SWELL BANGALÔS ( @swellbangalos )
LUMBER JACK BURGERS ( @LumberJackburgers )
IRON CROSS JAGUA ( @ironcrossjagua )
AGM IMPORTS POA ( @agimportspoa )
MEDFARMA JAGUARUNA ( @medfarmajaguaruna )
CORDOVA ( @cordovamateriaisdecontrucao )
MERCADO CARDOSÃO ( @mercadocardosao )
ADMOL ( @admolmecanica )
FORTECOL ( @fortecolchurrasqueiras )
GRUD ( @grudgrudgrud )
MORMAII ( @mormaiioficiak )
FRESURF ( @freesurfspace )
Crédito pelas fotos:
Douglas Mattos ( Fotógrafo )
 Instagram: @douglasmatossc
Contato: +55 (48) 9 9998-7093
Publicado em

Resultados Circuito Gaúcho Master apresentado por FREESURF e EB SURFBOARDS

Resultados , fotos e vídeo completo do ultimo dia do Circuito Gaúcho Master Apresentado pela Prefeitura Municipal de Tramandaí e Secretaria Municipal de Turismo o *Circuito Gaúcho Master* que conta com patrocínio de *FREESURF e EB SURFBOARDS* sendo realizado na Plataforma de Tramandaí dias *08 e 09 de julho.

EVENTO NA ÍNTEGRA TRANSMITIDO AO VIVO PELO SITE ONDASDOSUL


*Apoio: Planeta Surf, Hotel Mares do Sul, Proibt Wave , Paradouro Ondas do Sul, O Grip, Tools, Escola Primeira Onda, Hondar, RS Storm, Bullys, Óculos Luppiter, Restaurante Triangulo , Surfroots, Apagincêndio, Artisudio*
*Realização: ASTRI – Associação dos Surfistas de Tramandaí*
*Supervisão: Federação Gaúcha Surf. Associação Gaúcha de Árbitros e Surf Results*
*Cobertura Ondas do Sul*

RESULTADOS

Open
1 Ruan Guimarães (SC)
2 Manuel Rocalla (PER)
3 Ki Fornari (RS)
4 Luciano Fornari

Senior
1 Ki Fornari (RS)
2 Robson Pinheiro (RS)
3 Cristiano Dias (RS)
4 Guga Canella

Master
1 Filipe Kita (RS)
2 Daniel Pereira (RS)
3 Guga Canella (RS)
4 Ki Fornari (RS)

Gran Master
1 Mauricio Nunes (RS)
2 Luciano Fornari (RS)
3 Felipe Kita (RS)
4 Ki Fornari (RS)

Kahuna
1 Ki Fornari
2 Guto Reis
3 Fabio Silva
4 Rafael Guimarães

Gran Kahuna
1 Angelo Gulea (RS)
2 Rafael Guimarães (SC)
3 Marcelo Moojen (RS)
4 Fabio Silva

Local
1 Kevin Nunes (RS)
2 Cristiano Dias (RS)
3 Gustavo Silvestro (RS

Longboard
1 Ki Fornari (RS)
2 Cristiano Dias (RS)
3 Alex Figueiró (RS)
4 Fabio Bampi (RS)

Feminino
1 Sara Alvarez (RS)
2 Clara Figueiro (RS)
3 Maria Luiza Pereira

Vídeo Oficial do Evento


Abaixo Fotos exclusivas das finais  realizadas pelo fotografo oficial do evento Moises Trindade

 

 

Publicado em

São Paulo Surf Festival 2022 leva a atmosfera dos grandes festivais a Maresias

O São Paulo Surf Festival 2022 chega para fechar a cena do surfe brasileiro com chave de ouro. Realizado em dois finais de semana consecutivos – 9, 10 e 11 & 16,17 e 18 de dezembro, na Praia da Maresias, Litoral Norte de São Paulo

Escrito por Gerson Filho fonte Rico de Souza

O São Paulo Surf Festival 2022 chega para fechar a cena do surfe brasileiro com chave de ouro. Realizado em dois finais de semana consecutivos – 9, 10 e 11 & 16,17 e 18 de dezembro, na Praia da Maresias, São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo, o evento contará com diversas atrações divididas entre atividades na areia, competições, bateria com pranchas retro, exposições, palestras, aulas de surfe, desafio de remada, exibição de filmes e apresentações, com destaque para a presença de grandes nomes do surfe nacional, entre eles Adriano de Souza, “Mineirinho” – campeão mundial de 2015.

O evento começa na sexta-feira 9 de dezembro com uma palestra para alunos de escolas municipais ministrada por Rico de Souza; exposição da ˜Maior Prancha do Mundo; além de atividades esportivas como clínicas de surfe, disputa de remada e Canoa Polinésia (VA’A ) entre outros. Adriano de Souza participará do “Sunset Talks”, bate papo informal que contará com outros grandes nomes do surfe nacional.

Mineiro também entra na água para se apresentar na bateria com pranchas retro, que contará com modelos como biquilhas, fishs e monoquilhas. Outra estrela do surfe nacional que garantiu presença foi Sophia Medina, irmã do tricampeão mundial, Gabriel Medina. Sophia, que atualmente disputa o QS – divisão de acesso à elite do surfe mundial, da WSL World Surf League – também participará da bateria com pranchas retro e de ações como talk shows.

“Estou muito feliz em participar do festival. Será uma ótima oportunidade para rever amigos, além de contribuir de alguma forma para o nosso esporte “, disse Mineirinho.

No que concerne às competições, as mulheres serão protagonistas, uma vez que haverá dois campeonatos destinados exclusivamente à elas: São Paulo Surf Festival de Longboard (sábado 11/12) e São Paulo Surf Festival de pranchinha (sábado 17/12) – ambos nas categorias Open. As competições terão coordenação técnica da Federação Paulista de Surf (SPSurf) como explica Zé Paulo, presidente da entidade.

“Vamos torcer para que Maresias mostre todo seu potencial com altas ondas para que as surfistas tenham uma boa performance ”, diz Zé Paulo, que é ex-surfista profissional.

Os Legends entrarão em cena com a disputa de uma bateria entre surfistas que fizeram e fazem história no surfe nacional. Entre eles: Rico de Souza, Picuruta Salazar, Zé Paulo, Leco Salazar e Kadu Moliterno.

“Maresias é um lugar maravilhoso, onde tenho vários amigos e já peguei altas ondas. Tenho certeza que nosso festival entrará para a história da praia”, avalia Rico.

O público poderá participar de ações como conferir de perto o acervo do Museu do Surfe Rico, a Mostra de Cinema temática Surf Nacional além da exposição de fotografias sobre as ondas de São Paulo. Para os que buscam entender um pouco mais sobre os negócios relacionados ao esporte, o “Sunset Talks promoverá a palestra “Empreendedorismo e Surf com Rico de Souza, Ivan Martinho ( CEO da WSL), Adriano de Souza.

INSCRIÇÕES ABERTAS – SERAO 32 VAGAS PARA CADA CATEGORIA

LONGBOARD FEMININO OPEN 

PRANCHINHA FEMININO OPEN 

PREMIAÇÃO: O evento contará com passagens aéreas, troféus, kits entre outros prêmios.

Realização: Governo do Estado de São Paulo e Apprel.

Apoio: Gael, Rico Promoções, SPSurf e Prefeitura de São Sebastião.